Histórico

A Associação Filhos da Luz foi criada com base no desejo de orientar e apoiar as mulheres em uma das circunstâncias mais delicadas de sua vida: uma gravidez em crise. Esta pode ser inesperada, indesejada ou até mesmo planejada — mas acabar se tornando problemática em algum momento. Em 2014 um grupo de 25 paroquianos e amigos da igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e Santa Rosália, na diocese de Santo Amaro, recebeu a proposta, aceitou o desafio e iniciou a formação necessária de seus voluntários para o trabalho. No mesmo ano, a associação foi legalmente registrada e, em 2015, depois de ter formado bem a sua equipe e conseguir os profissionais necessários para integrar o seu time, começaram os trabalhos de atendimento.

Nossa Missão

A Associação em Defesa e Promoção da Vida e do Bem-Estar Social, chamada “Filhos da Luz”, é uma entidade de direito privado, constituída por tempo indeterminado, sem fins econômicos, de caráter organizacional, filantrópico, assistencial, promocional, recreativo e educacional, sem cunho político ou partidário. Nosso objetivo é oferecer todo o apoio necessário para que a própria mulher possa enfrentar os conflitos que a impedem de ter uma gravidez mais equilibrada e saudável, sendo consciente do valor da dignidade da pessoa humana desde a fecundação até a morte natural. Procuramos oferecer orientação, informação e apoio à mulher, visando melhorar sua vida e, por consequência, a vida do bebê e da família. Nosso trabalho tenta encontrar a raiz do problema oferecendo atendimento personalizado e contínuo no marco da saúde integral, para evitar que se repita uma situação semelhante no futuro.

Principais atividades desenvolvidas

Por meio de atendimento telefônico e presencial com pessoas treinadas e com profissionais de diversas áreas, nossa associação procura orientar e dar apoio efetivo à gestante em crise, oferecendo:

– Um espaço de acolhimento e de escuta onde ela possa se sentir à vontade para contar o que realmente está acontecendo com ela.

– Um espaço de reflexão e apoio para tentar identificar, junto com ela, quais são seus principais problemas, necessidades e procurar soluções definitivas e mudanças necessárias para evitar que a crise se repita no futuro.

– Encaminhamento para orientação profissional, segundo cada caso: advogado, ginecologista, psicólogo, psiquiatra, pedagogos, etc.

– Acompanhamento até que a mulher consiga a estabilidade necessária (até 2 anos), oferecendo apoio para suas diversas necessidades: fazer ultrassom, procurar ajuda na defensoria pública, dar a notícia da gravidez aos pais ou ao parceiro, etc.

– Ajuda com recursos materiais: nosso objetivo não é assistencialista, mas visto que há situações financeiras muito críticas, fazemos campanhas para arrecadar fraldas, roupa de gestante e roupinhas de bebê.

Nosso leque de atendimentos é bem amplo: mulheres que não podem ficar grávidas, gestantes em crise, mulheres em sofrimento com bebê até dois anos e também mulheres que apresentam estresse pós-traumático vinculado a um aborto. Já contamos com mais de 200 mulheres atendidas!

Temos muitas histórias felizes que Deus permitiu por meio do nosso trabalho. Muitas gestantes voltaram a ter um bom relacionamento com sua família, outras que nunca tinham feito terapia passaram a ter um acompanhamento psicológico, outras ainda aprenderam a ser empreendedoras e independentes, além de casais que começaram terapia para melhorar o vínculo, levantar a autoestima… Enfim, testemunhamos mudanças profundas de vida! Incluindo as mulheres que procuraram apoio para superar o estresse pós-traumático vinculado à perda de um bebê.

Infelizmente algumas gestantes acabaram recorrendo ao aborto, mas também nos colocamos à disposição para atendimento de Síndrome Pós-Aborto.

Principais parcerias

Externamente são feitas parcerias com instituições privadas, como clínicas de ginecologistas e exames de imagem (ultrassom), assim como profissionais independentes: psicólogos, psiquiatras, ginecologistas, etc., com a finalidade de poder prestar um melhor serviço gratuito às mulheres que procuram o nosso espaço de orientação.