› 10/12/2018

Safira

Ela tinha problemas com drogas desde os 13 anos, morava com o parceiro e ficou grávida pela segunda vez. Ela foi levar a menina para a creche na favela, mas passou mal e as freiras do lugar entraram em contato conosco porque percebiam que ela estava muito magra mas com barriguinha de gestante. Procuramos por ela, que aceitou a nossa ajuda. Ela confessou que apanhava do marido viciado e que passava fome. Que ela estava usando drogas de novo e que queria mudar de vida. Depois do atendimento, foi explicado o risco que ela corria, a importância de fazer terapia, de se  alimentar bem,  etc.  Procuramos  uma  solução   de  moradia  dentro da  família  materna.  Nessa  semana,  foi encaminhada  com   urgência   para   um  sítio   parceiro  nosso  no   interior   de  São   Paulo   até   ganhar  peso,   equilíbrio emocional para o momento do parto e poder sair das drogas. Depois disso, foi acertado que ela moraria com a mãe. Tudo deu certo, e ela escreveu esta carta:

“Eu já recebi ajuda de outras pessoas com meus filhos anteriores, mas era diferente…  isto que vocês fazem nunca vi, quanto carinho, quanto amor. Como não sentir que Deus se preocupa comigo?” “Oi anjo chamado… essas são as primeiras horas que estou aqui no sítio e confesso que já chorei muito e sonhei bastante. Estou feliz pois minha filha está adorando o lugar. Eu confesso que vai ser um pouco difícil, mas rapidinho entro no ritmo daqui. Te agradeço de coração todo o carinho e cuidado com meus filhos. Sei que estou em boas mãos.  Nunca vou  poder   te  agradecer por  ter  me  ajudado a  sair   daquela  casa  em  que  eu   e  meus  filhos  tanto sofremos. Estou bem apesar de algumas preocupações e dificuldades que ainda terei de enfrentar. Agora eles vão me ajudar a ir atrás da guarda da crianças, bolsa família e já fui ao médico. Falo com minha mãe todos os dias, ela está saudosa mas tranquila de saber que estamos bem. Agora você precisa ver como minha barriga cresceu! Espero que possa te ver e não esqueça da gente. Precisa conhecer o meu bebê. Fica com Deus, que seus olhos possam iluminar a vida de mais sofredoras assim como eu ! Beijos…